red carpet

As joias do red carpet do Oscar 2017

Vamos dar uma olhada nas joias que passaram pelo red carpet do Oscar 2017. Teve muito mais coisas maravilhosas do que vocês imaginam ou viram por ai…

Ruth Negga entrou para a história dos red carpets com o conjunto de tiara, brincos e anel, realizado por Irene Neuwirth especialmente para a ocasião, com rubis Gemfields em ouro branco com banho de ródio negro. Irene é uma das minhas joalheiras preferidas, por seu amor pelas gemas.

Charlize Theron usou um par de brincos incrível, da coleção Os Jardins de Kalahari, da Chopard. Bobagem tentar descrever e falar de quilates e lapidações. Repararam que ele foi estendido para o evento? Ele é superlativo e pronto.

Nicole Kidman fez uma seleção de peças apenas incríveis, mas tiro o chapéu para os brincos com espinélios rosa. Um pouco de cor numa noite quase que exclusivamente de diamantes brancos fez dessa peça um de seus destaques. E para quem ficou tirando onda com o jeito como ela batia palmas, apenas um lembrete: como você faria com esse milhões emprestados nos dedos? Eu teria muuuito cuidado, para devolver os 110 quilates de diamantes bem direitinho para a Harry Winston.  (No detalhe, uma pequena variação dos brincos. Em alta joalheria, acontecem esses transformismos.)

Meu coração quase parou quando vi Karlie Kloss entrar no tapete vermelho. O que é essa coleira? Criada em 2012 pela novíssima joalheria indiana de Nirav Modi, ela faz parte da coleção Mughal e pode ser convertida em dois braceletes idênticos. Os brincos são da coleção En tremblant, em que as peças têm aquele mecanismozinho que faz as gemas se mexerem com o movimento e potencializa o bling de cada uma delas. Uma empresa nova se valendo de muita história. Amo!

Aqui começamos minha parte preferida, na qual essas atrizes e suas personal stylists maravilhosas mergulham nos arquivos históricos das melhores casas joalherias e levam joias lindas para passear. Meu amor por Suzanne Belperron é do conhecimento de quem acompanha o blog. Esses brincos dos anos 1930 e esse par de braceletes dos anos 1950 são divinos. Diamantes em platina e paládio como só Belperron sabia desenhar. Detalhe para atualizar o visual e combinar com o cabelo curtíssimo: esse anel no dedo mindinho com um diamante em lapidação Old European, pesando 9 quilates e montado em platina. Obrigadíssima, Scarlett Johansson!

Fred Leighton é sinônimo dos garimpos mais incríveis, como as três peças com diamantes lapidação antiga em prata e ouro que Salma Hayek lindamente desfilou. O arco de cabelo com folhas de louro é francês, dos anos 1880. Os brincos são mais ou menos do mesmo período e o anel é do final do século XVIII. Só queria ele. (Perguntinha: ela se separou do Francois-Henri Pinault? Só assim para usar peças de uma joalheria não controlada pela mega Kering…)

Na mesma linha, Brie Larson escolheu brincos com diamantes em ouro amarelo de Neil Lane. Volto a falar da moça mais lá no final.

A overrated (superestimada) Meryl Streep manteve mais uma vez sua longa parceria com a casa Fred Leighton, para minha alegria. Meu reino para ver essas gotas de diamante de perto! (Beijo no ombro, Tio Lag!)

Achei uma imagem dessa moça esboçando um sorriso! Mas é amarelo. E tonto como a resposta que ela deu ao ser perguntada sobre o colar: Cartier, de um museu aí. Pois é, este colar num desenho muito típico dos anos 1950, provavelmente de 1958, faz parte da Coleção Heritage que a Maison Cartier vem construindo há décadas através da compra de peças emblemáticas de sua produção. Vou me abster e não comentarei o que esse colar estava fazendo sobre esse vestido. Só digo uma coisa, estas duas partes centrais também podem ser usadas com clips de decote, muito anos 40-50. Adoro!

Eu, que sempre pertenci ao Team Cookie, fiquei arrasada. Ryan Seacrest NUNCA pergunta sobre as joias. Na hora que os esforços de todo mundo no Twitter, pedindo que ele o faça, parecem ser recompensados, a Taraji P. Henson esquece o nome do joalheiro… Vamos lá: ela usa o colar da coleção Luminance e o anel com esmeralda da coleção Evergreen, ambos de Nirav Modi. Estamos falando de muitos, muitos quilates e de muitas, muitas horas de trabalho. Vamos dar um desconto, Taraji estava deslumbrante.

Alicia Vikander e Faye Dunaway passaram pelo tapete vermelho com peças da coleção Divas’ Dream, da Bulgari. Nome mais que adequado para as duas. Essas safiras foram mais um momento de cor da noite.

Isabelle Huppert novamente escolheu um ear cuff que é um ear climber para dar o toque de atualidade no seu visual. Diva total!

Jessica Biel leva o prêmio Passei na frente e escolhi a mais falada peça da noite. O colar da coleção Whispers of the Rainforest (Sussurros da Floresta Tropical), da Tiffany & Co. faz parte do Blue Book 2017 que ainda está para ser lançado. Última criação de Francesca Amfitheatrof para a joalheria americana, eu estaria arrependida de tê-la substituído, se fosse do conselho da empresa. Ela arrasou. O anel faz parte da coleção e dá mais uma pista da maestria desse trabalho.

Emma Stone foi com os brincos da mesma coleção. Meio básica para quem levou um Oscar para casa. Às vezes penso que o pessoal está com a mesma preguiça de garimpar que eu estou de escrever sobre os tapetes vermelhos. Aliás, a minha dificuldade está diretamente relacionada com a mesmice provocada pela preguiça do povo da moda. Está faltando ousadia, não é? Fecha parêntesis. Desculpa aí, Emma.

Para redimir o pessoal da produção, dois brincões maravilhosos! Darby Stanchfield, gladiadora da série Scandal, selecionou o par de brincos mais maravilhoso, com turquesas e pérolas, de Neil Lane. Coisa mais linda! Busy Phillips sempre escolhe brincos totalmente fora do comum. Desta vez, ela aparece com enormes cabochões de esmeraldas cercados de mais esmeraldas, de Lorraine Schwartz.

Destaque da noite, e que eu só percebi quando ela pareceu no palco, foi o escândalo em forma de joia que a Jennifer Aniston usou. 100 quilates de diamantes montados numa liga meio de ouro amarelo, meio de ouro rosa, para dar um tom diferente, como a própria Lorraine Schwartz explicou nas redes sociais. Nada de faíscas gratuitas, só belezura e riqueza despojada. Estamos falando de algo em torno de 10,7 milhões de dólares pendurados nas orelhas.

Swarovski criou mais um braço em seu já enorme império: o Atelier Swarovski Fine Jewellery. A coleção de joias usa diamantes sintéticos e pretende ser sustentável em diversos aspectos. O projeto faz parte do Red Carpet Green Dress. Este diamantes não teriam o impacto ambiental da indústria mineradora e haveria a certeza de não vir de zonas de conflito. Para ficar de olho. Emma Roberts foi a escolhida para exibir brincos e anel da linha Mosaic. As outras duas linhas se chamam Art Déco e Concentric.

Leslie Mann e Priyanka Chopra se jogaram nas bandejas de joias de Lorraine Schwartz e abusaram dos diamantes amarelos e brancos. Os brincos de Leslie têm 40 quilates de sol e os de Pryianka, 60 de lua. Haja orelha!

Halle Berry, mais linda do que nunca, elegeu peças da Forevermark, a joalheria da De Beers que consistentemente tem invadido os tapetes vermelhos, desde que foi lançada. Ela usou brincos com diamantes rosa em ouro rosa e empilhou pulseiras e anéis super delicados, num total de 9 peças de diferentes designers para a marca.

Viola Davis, diva extraordinaire, dona da porra toda, estava linda com brincos + ear cuffs, bracelete e anel da joalheria japonesa Niwaka. Como ela não para quieta, nada de boas fotos das peças, mas elas são da coleção Kio No Matsuri com granadas espessartita em ouro rosa, da joalheria. Team Annalise por aqui comemorando seu sucesso.

Kirsten Dunst também optou pela Niwaka e usou um lindo colar e brincos da coleção Karahana.

Tracy Pollan, esposa de Michael J. Fox, confirma minha tese de que a interessância está sempre com quem não tem os holofotes em cima. Esta opala com diamantes de Fred Leighton merece uma salva de palmas! Ficou a prima irmã do diamante Hope, né?

Realeza de Hollywood, o casal Samuel L. Jackson e Latanya Richardson adora uma joia. Ele é cliente da joalheria inglesa Asprey a ponto de aparecer no documentário sobre a casa. Ninguém deu bola, mas eu pirei nesses brincos De Grisogono e no anel de Cynthia Bach. Desconfio que as peças sejam da própria Latanya, já as vi pelo menos em um outro tapete vermelho… Uau!

Mais dois casais incríveis. Quem tiver olho bom tenta enxergar as peças que a Luciana Barbosa, mulher do Matt Damon, está usando. Parecem ser da Monique Péan ou, quem sabe, da Kimberly MacDonald… Já do anel gigante que a Pauletta Washington, esposa do Denzel, está usando não tenho nenhuma pista nem foto que preste. Ah, essas criaturas low profile…

No departamento adornos de cabelo, temos a juventude de Janelle Monae e Sofia Carson. Janelle atravessou o tapete vermelho com 1,5 milhões de dólares em peças Forevermark e valeu a pena. Olha só a pose! Tem relações públicas feliz. O problema é que o mais interessante foi o arco de cabeça que é da Jennifer Behr… Da peça lindamente usada por Sofia, nem ideia.

E claro que tivemos joias masculinas, porque há meninos que nunca decepcionam. Pharrell Williams com colares Chanel já seria ótimo e ele tem feito isso ultimamente, mas esse borche da alta joalheria fez correr uma lágrima por aqui: Pluie de Camélie, diamantes e pérolas em ouro branco. Já Aldis Hodge, que usa muito adornos sempre, usou uma peça muito linda e nada discreta na lapela. Se alguém souber mais sobre ela…

Também teve Brasil no Oscar, pelo menos no tapete vermelho. Auli’i Cravalho usou peças da Maxior, desenhadas por Rodrigo Robson e anel com diamante rosa de Harry Kotlar. Stacy London, do falecido programa What not to wear, usou brincos e pulseira(s) de Silvia Furmanovich. As duas posaram direitinho. Valeu, meninas!

Também teve festinha. Olha os brincões na festa da Vanity Fair: Rosie Huntington Whiteley com brincos Celestial de Nirav Modi, Alessandra Ambrosio com Bulgari, Amy Adams com brincos Branches, da coleção Four Seasons de Cindy Chao (divinos!) e Kate Hudson com Lorraine Schwartz. De tirar o fôlego!

Casey Affleck levou uma estatueta e foi um dos muitos artistas a levantar bandeiras nessa noite. Ele usou o broche de Elizabeth Taylor que simboliza a luta pela prevenção da AIDS. Na foto, minha rainha aparece no Oscar de 1993, recebendo o Prêmio Humanitário Jean Hersholt exatamente por esse trabalho. (Há uma acusação de assédio contra ele, mas de verdade, não creio que tire o valor do gesto. Está difícil de tirar conclusões ultimamente.)

Não dá para terminar sem falar dos adornos mais legais da noite. Muita gente fina, elegante e sincera usou esta ocasião de tanta visibilidade para dar seu recado. Brie Larson, figura super engajada do cinema, foi quem fez este post no IG. Bravo!

E porque é imprescindível registrar digo que Michelle Williams usou umas pecinhas da Louis Vuitton desta vez.

Faltou falar de Octavia Spencer com Forevermark, Naomie Harris com Bulgari, Sofia Boutella com Chanel e Cynthia Erivo com Monique Péan, mas isso vai ao infinito e tenho uma tese para escrever.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply