tudo sobre joias

Tudo sobre banho de ouro em joias e bijuterias ou quase tudo

Pingentes com banho de ouro 18 quilates (flash), ródio, bronze branco sem níquel, prata, cobre com aplicação de verniz cataforético, cobre e uma peça sem banho. Fiz essa foto com luz natural num dia muito nublado e sem tratamento. Essas amostras foram produzidas pela 8 Metais.

Vamos conversar sobre banho de ouro em joias e bijuterias, a tal da galvanoplastia?

Em 22 de julho de 2013, escrevi sobre uma experiência incrível que uma cliente me proporcionou: a renovação de um colar de sua mãe. Era uma bijuteria sem valor, mas ao mesmo tempo valiosíssima. A história completa está aqui. De lá para cá, fiquei achando que a avalanche de pessoas me perguntando sobre o assunto se devia a esse post. Verdade! Foram mais de 1.000 contatos através do site, do blog, por email e, atualmente, até por whatsapp. Isso mesmo: dá mais de um por dia! Todo mundo sempre me pedindo para fazer o banho ou perguntando como funcionava e quanto custava ou, ainda, perguntando como montar um negócio para prestar esse serviço. Juro para vocês que passei anos acreditando que tinha escrito com muito cuidado e mesmo assim as pessoas não haviam entendido que eu estava falando de renovação de peças de grande valor afetivo.

Hoje resolvi fazer um derradeiro post sobre o assunto para ver se diminui meu trabalho com isso. (Lembrem-se que tenho uma tese para escrever). Por mais que depois do primeiro ano eu tenha escrito uma longa resposta padrão, eu sempre dou uma customizadinha nela, simplesmente porque nasci assim: compartilhadora de informação e conversadeira profissional. Pasmem: coloquei no Google a expressão banho de ouro em bijuteria e meu bloguinho aparece em segundo lugar, logo abaixo da Brasmil, talvez a maior empresa de galvanoplastia de São Paulo. (Já começaram a anotar as dicas?) Cliquei e dei de cara com outro post! Este aqui. Finalmente entendei tudo. Havia outro texto, de 28 de março de 2013, onde eu falava das maravilhas do banho de ouro na recuperação de um colar de estimação de uma amiga. Este é o tal do post super acessado! Justo o que não explicava nada de coisa nenhuma.

Vamos lá então! (Aviso aos especialistas: isto é uma conversa de leigo para leigo, mas correções serão sempre bem-vindas nos comentários.)

Para decidir por um banho é necessário AVALIAR bem, principalmente porque o preço do serviço costuma ser proporcional ao seu peso do que vai ser banhado. Sugiro também avaliar se a peça é de muito boa qualidade, se tem um valor afetivo importante ou se tem um design incrível, antes de se decidir por um banho de ouro. Normalmente, este serviço é solicitado por quem quer recuperar uma bijuteria de família antiga, algum presente de muito valor afetivo ou uma peça cara, como uma bijoux assinada.

Além disso, este banho ou com outro metal precioso vale a pena quando as peças são realizadas em METAL – latão, cobre, bronze e, algumas vezes, em estanho. Outras ligas metálicas não costumam dar bons resultados, porque exigem equipamentos industriais, sendo o tungstênio uma delas. Se for dar banho numa peça de metal nobre, esquece tudo e vai fundo porque vai dar tudo certo!

(Abro aqui um parágrafo gigante para dizer que mais da metade dos pedidos de informação recebidos de um tempo para cá é de pessoas que compraram alianças de TUNGSTÊNIO. Eu só queria entender porque as pessoas insistem em comprar algo que parece mais não é e de empresas que se recusam a fazer pós-venda. Vamos ser responsáveis com nossos recursos e parar de comprar semi o que quer que seja. A grana está curta, compra uma peça de prata. A prata é um metal precioso que vai durar para sempre. Ela oxida, mas basta limpá-la que ela recupera sua beleza original. Está muito curta mesmo, compra uma peça de cobre, latão ou aço. Vão pelo mesmo caminho: limpou, tá novo! Quer que seja dourada como o Sol? Dá um banho de ouro numa peça de metal resistente. Fecho o parêntesis, mas voltarei a falar do mundo semi qualquer dia desses…)

Caso haja PEDRARIA colada ou cravada, é preciso avaliar se é possível retirar e recolocá-las sem danos, o que é bem trabalhoso e, consequentemente, custa caro. Só artesãos fazem isso, nem pense em pedir para fazê-lo numa oficina de galvanoplastia. Podem rir de você… Partes ESMALTADAS também não resistem ao processo, que tem etapas iniciais com produtos químicos muito fortes para retirar toda a sujeira da superfície metálica. Alternativamente, seria possível buscar um “banho” localizado com caneta de galvanoplastia. Este serviço é oferecido por algumas poucas oficinas. Vale a pena perguntar por ele.

A qualidade do resultado e a DURABILIDADE dependem do material da peça e do seu tipo. Se for metal, o banho dura de 1 a 2 anos com o mesmo aspecto. Se for uma liga de bijuteria, é provável que dure muito pouco por conta dos impactos durante o uso. Caso se trate de um anel ou pulseira, a durabilidade é menor porque recebem mais atrito e impacto. No caso de um colar, pingente ou brinco, ela é maior porque sofrem menos agressões. Há uma opção mais econômica e menos durável o banho flash. Ele é um processo mais rápido como o nome indica e que, por isso, deposita menor quantidade de ouro sobre a peça que está sendo banhada. Já perceberam que uma boa oficina é importante não só pelo processo em si, mas também pela honestidade na hora de avaliar se vale a pena dar o banho ou não?

Os VALORES variam: peças pequenas são cobradas por unidade e peças maiores por peso. Muito aproximadamente, cada grama da peça a ser banhada vai custar 5% do valor da grama do ouro. (Não coloco o valor aqui porque, com a posse do Trump amanhã, o mercado está nervoso e oscilando muito).

Há banhos com DIFERENTES TONS de ouro e com ródio, a cor prateada das peças em ouro branco. O banho de prata está ficando cada vez mais raro, porque é muito mais trabalhoso, consequentemente mais caro e a peça precisa ser limpa com frequência por causa da oxidação. Ultimamente, o banho de bronze branco está ganhando mercado, mas ainda não experimentei para saber de sua durabilidade e custo.

Depois disso tudo, você se decidiu pelo banho e quer saber onde fazê-lo. Lápis e papel na mão! Sempre quis dizer isso… Anota aí.

Estando em SÃO PAULO, sugiro usar os serviços da B&D Banhos que fica próximo ao Metrô República (01131594392 ou  011947914708). Fale com Bozó em meu nome, para o banho de ouro e de ródio.

No RIO DE JANEIRO, vários colegas indicam os serviços de Banhos Bill (02135532860, banhosbill@gmail.com), mas eu pessoalmente nunca usei seus serviços.

Em BELO HORIZONTE, outra colega sugere os serviços de Banhos Gugi (03132853133, brilhorodio@hotmail.com). Mesma coisa, eu ainda não tive a oportunidade de experimentar.

Infelizmente, não tenho contatos fora do eixo RJ-SP e estou impressionada com a dificuldade que as pessoas têm para localizar este serviço em suas cidades. De qualquer forma, vale a pena dar um google, procurando também por “oficina de galvanoplastia” na sua cidade. Se preferir, Diógenes e Bozó realizam serviços enviados por Sedex e providenciam o reenvio. Se estiver no estado de São Paulo, dêem uma olhada nas opções em Limeira, pólo industrial do setor de joias e bijuterias.

Eu já tive alguma experiência no atelier, cometi banhos flash durante alguns anos e não recomendo. O trabalho de galvanoplastia utiliza equipamentos e materiais caros, além de exigir treinamento e ser bastante perigoso por manipularmos material químico. Há PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS no mercado, melhor utilizar seus serviços Já quem quiser se aventurar no ramo e tiver interesse em se APROFUNDAR no assunto sugiro buscar informação com Victor e Mariana da 8 Metais – Ciência e Arte. Eles são químicos estudiosos do assunto e oferecem cursos com frequência. E fofos também. Foram eles que me deram os pingentinhos da foto.

Prometo um post sobre cuidados com as joias e bijuterias para breve. Com carinho, as peças duram muito mais e nem é preciso banho algum.

 

Já que está rolando um forte recordar é viver, aqui está mais uma pérola de minha lavra sobre um assunto que tem tudo a ver. Divirtam-se.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply Bijuteria com cara de nova – Bijoux Bliss 19 de janeiro de 2017 at 15:45

    […] Informação atualizada sobre o assunto aqui! […]

  • Reply Eliana de Fátima Ribeiro Batistucci 30 de janeiro de 2017 at 8:10

    Olá,
    Onde te encontro em SP?
    Quero muito dar um banho de ouro em um colar que amo!!

    • Reply Ana 31 de janeiro de 2017 at 16:21

      Eliana, se você acha que sua peça precisa de um cuidado muito especial e que os endereços no post não são suficientes, escreve para mim com uma foto para eu entender o que você precisa (ana @ anapassos.art.br). Beijos, Ana

  • Reply Renovação de bijuterias no clima de Mercúrio retrógrado – Bijoux Bliss 15 de maio de 2017 at 15:22

    […] Informação atualizada sobre o assunto aqui! […]

  • Reply Rodrigo Gonçalves Nunes 21 de agosto de 2017 at 14:19

    Gostaria de saber se fazem ou indicam que faz banho de Rhodium

    Rodrigo

    (14)997514502

    • Reply Ana 31 de agosto de 2017 at 12:09

      Rodrigo, toda info atualizada que tenho sobre o assunto, você encontra no próprio post, inclusive os contatos que recomendo, que atendem tanto banho de ródio quanto de ouro. Abraço, Ana

    Leave a Reply